Fanfic: Um roubo, cinco amigos e doze suspeitos

Essa fanfic é original do Forks Diary. Não copie.
Baseado em Percy Jackson & Os Olimpianos.Alguns personagens pertencem a Rick Riordan.



Sinopse: Cinco amigos de 16 anos, descobrem que são diferentes das outras pessoas de suas idades, depois de serem atacados por um dragão no cinema.Para descobrirem a razão de tudo isso, são obrigados a viajar de Seattle ,sua cidade natal,até Nova York do outro lado dos EUA,para um acampamento chamado Meio-Sangue. Lá descobrirão suas verdadeiras raizes e também que seu amigo Freddie,não é o garoto que pensavam, conhecerão muitas pessoas que achavam que existiam apenas nas histórias e terão que solucionar um mistério do Olimpo.
Censura: Livre


Personagens Principais:


Alice  Bel´Amour= Olhos verdes claros, cabelo loiro cacheado, a pele bem branca, é linda ,doce e muito romântica, é inteligente,mas as vezes é meio burrinha e gosta de estar em batalhas. E ama ler livros de aventuras românticas e gosta de desenhar, qualquer coisa.


Ben (Benjamim) Rights= Cabelo castanho escuro,olho castanho ,a pele branca,é um grande amigo de todos,é inteligente e adora batalhas.Gosta de ler suspenses e terror.


Rhaida Wisdon= Tem cabelo loiro cacheado, olhos castanhos claros e pele branca. É muito legal, muito divertida e as vezes chega até a ser louca, é bem filosofa e muitíssima inteligente, o que não nega de quem é filha. É um pouco roqueira e um pouco romântica, gosta de ouvir trash mettal e de ler livros de aventuras, é ótima amiga e conselheira.


Selena Aimée=  Tem olho castanho escuro e cabelos castanhos claros, é muito legal e inteligente, ama planejar batalhas e ler livros de astrologia. Adora estar com seus amigos.


Liara Rayon de Lumiére=  Tem olhos pretos com um certo brilho diferente, cabelos negros lisos e pele morena.Muito legal,mas não é tão simpática. É um pouco roqueirinha e é uma ótima amiga. Gosta do pôr-do-sol e de música,não gosta de ler livros,gosta de usar arco e flecha.


Freddie( Frederico)Dásos= Olho preto; cabelo castanho claro e pele branca. É engraçado,doce e gentil,muito simpático e medroso. Gosta de ler livros de biologia, adora musica clássica e o Greenpeace.


Capítulo 1: Quando tudo começou.

Visão de Alice Bel´Amour:

Estávamos,eu e meus amigos,na frente de nossa escola, conversando enquanto não batia a vontade de ir para casa, a aula tinha terminado e a conversa rolava solta. De pouco em pouco, meus amigos foram embora, primeiro foi a Selena Aimée, seguida por Ben (Benjamim ) Rights e Freddie (Frederico) Dásos, depois por mim, Rhaida Wisdon e Liara Rayon de Lumiére.
Tinhamos combinado de nos encontrar em uma sorveteria perto da escola, era para todos estarem lá ás 16 horas ,logo após,íamos ao cinema assistir um filme de terror... Sinceramente, eu NÃO queria ir assistir esse filme,não sou a favor de terror,mas o Ben insistiu para que todos fossem, bem que eu queria ficar em casa desenhando casais apaixonados ... Continuando, íamos nos encontrar e assistir esse filme horrivel, pelo menos, era o que nós pensávamos, quem dera se tivesse dado para eu assistir o filme de terror...
Visão de Benjamim Rights:
Eu estava me sentindo ótimo nesse dia , consegui convencer todos os meus amigos a irem assistir o filme de terror comigo. Foi assim: depois do Freddie roer todas as unhas, ele aceitou ir. A Rhaida disse que ia ,na hora; a Liara reclamou um pouco,mas eu enchi um pouco ela e ela acabou sedendo. A parte difícil foi convencer a Selena e a Alice a irem, as duas decidiram que não iam, que não gostavam de filme de terror,suspense ainda vai,mas terror de jeito maneira , mas depois de eu falar um dia inteiro na orelha das duas,e quando digo o dia inteiro ,digo mesmo o dia inteiro... Elas me olharam com os olhos fuzilando e disseram em uníssono: “Tá, nós vamos!!...”Mas só que comemorei antecipadamente, então... “Mas a próxima vez que formos assistir um filme de romance,você  vai assistir junto!!” Cara, me ferrei. Quase vomitei... ter que assistir um filme romance com suas amigas é pra acaba...
Visão de Alice Bel´Amour:
Já que euzinha,ia ter que ir assistir um filme de terror ( fiquei torcendo,para ter pelo menos, um romancizinho) caprichei no visual. Escolhi um lindo vestido meu rosa, com uns babados na ponta, ele era um pouco rodado e ia até os joelhos . Coloquei uma sapatilha branca e peguei uma mini bolsa branca. Penteei meu cabelo e deixei ele solto mesmo, caprichei na minha maquiagem de forma que combinasse com a roupa e “taram” eu estava prontíssima e maravilhosa!!
Fui até a sorveteria “Girassolis” onde meus amigos já me esperavam...Olhei abismada para eles, eles estavam com roupas tão, como posso dizer... desleixadas...Olhe bem: o Ben estava com uma calça jeans toda esfarrapada, uma blusa preta com uma caveira e um all star preto, todo sujo,nada contra all stars,tipo,eu tenho,mas o que custa dar uma limpadinha,né ?A Rhaida estava com um jeans escuro e uma blusa branca do Green Day. A Liara tava com um shorts jeans com aqueles desfiados na ponta,sabe...tava com uma blusa regata azul escura ,de sandália preta e com o cabelo preso com uma bandana (odeio bandanas) preta com caverinhas brancas...A Selena e o Freddie era o que salvava ali,não que salvasse muita coisa,mas salvava, se é que você me entende. A Selena estava com uma bata verde com uns escritos em strass e uma calça branca e uma sapatilha preta e o Freddie estava com uma camisa verde bem clara,mas para estragar colocou jeans e ainda por cima,jeans claro, e all star laranja clarinho... Compramos os sorvetes e quando deu 16 e 45 horas ,o Ben disse:
- Pessoal,acho melhor irmos indo ao cinema,se não vamos perder o filme...
- Deixe que perque- eu respondi.
- Sabe quanto tempo eu esperei para ver esse filme?!- ele me disse irritado.
-Sei... 6 meses e duas semanas...-respondi.
- É!
- Tá bom,então vamos ver o filme...
Fomos ao cinema, na porta do cinema Ben diz desanimado:
- Gente...o filme é legendado...
Todos respondemos, menos Freddie:
- Ahhh... – Você pode estar pensando “nossa,como vocês são preguiçosos,nem para lerem a legenda do filme”,mas a questão é: por incrivel que pareça, nós cinco somos disléxicos e temos déficit de atenção, filmes legendados são umas pragas a nós, parece que as letras dançam da onde você estiver lendo,ta é H-O-R-R-I-V-E-L... Mesmo assim fomos assistir,já tínhamos pagado o ingresso e também nós faríamos um esforço e ainda era em 3D.
Para avisar:o filme era de terror e dragões,o que pensei foi: que imaginação fértil para criar um filme de terror com dragões...Isso causou um certo interesse em mim para saber qual o resultado disso.
Depois de 20 minutos sentados conversando,o cinema se apagou e começou a passar trailers, e depois ,o filme... Começou o filme com uma história ,hum...sobre guerreiros chineses e seus...dragões. Estava tudo bem, até começar a falar de espíritos maus que entravam nos dragões e matavam os guerreiros, quando foi mudar de cena,um dragão enorme, pulou de boca aberta para cima da gente ,e claro como era em 3D,parecia que ia pular em nós,eu dei um berro junto com mais um monte de gente. Mudou de cena,mas... o dragão não saiu da cena! Na verdade,tipo,como posso te explicar...a cena passava normalmente na tela ,mas o dragão ainda estava ali,espera aí , o dragão não estava na cena do filme... Ele estava no meio do cinema! Dei um berro. Olhei  para os lados para ver se as outras pessoas olhavam o enorme dragão vermelho, com olhos pretos , dentes e garras super afiados, mas as outras pessoas assistiam o filme normalmente,sem dar pela presença do dragão. Olhei para meus amigos... Eles olhavam assustados para o dragão.
A cena que aconteceu a seguir,foi bem rápida,mas de certa forma eu entendi. Freddie jogou uma coisa de bronze para o Ben, que pegou “a coisa” e fez alguma coisa que o negócio se transformou em algo reluzente e comprido...Uma espada? Sim era uma espada de bronze,era muito bonita...O dragão deu um passo para trás com a luz da espada,mas segundos depois investiu contra Ben,que tentou acertar a espada na pata do dragão,mas não deu certo. O dragão investiu outra vez,mas só uma coisa: dragões soltam...fogo pelas ventas e foi isso que nosso “querido dragão” fez. Pelo menos, Ben percebeu que o dragão ia fazer isso e se jogou atrás da cesta de ferro de lixo da sala do cinema, que queimou em brasas e derreteu todinha. O dragão ficou olhando seu trabalho,acho que estava procurando o Benjamim,que estava dando a volta por trás  dele,foi em baixo de sua barriga e fincou sua espada,aonde,eu acho,que é o coração. Começou a sair um liquido verde e nojento,que quase me fez vomitar, e depois explodiu tipo em areia.
Tudo tinha acabado, o “nosso querido amigo dragão” havia explodido em pó, e esse pó,simplesmente,sumiu.Quando me dei conta, eu ainda estava gritando,meus amigos se entreolhavam assustados,mas não gritavam, as pessoas do cinema jogaram pipoca em nós,principalmente, em mim. Isso me fez parar de gritar,mas eu comecei a dar soluços nervosos e chorar. Rhaida,com os olhos muito arregalados e com lágrimas escorrendo pelas bochechas disse:
- O que... foi... isso?
- Não tenho certeza do que foi isso,mas uma coisa eu tenho certeza,vocês precisam ir para suas casas,imediatamente.- disse Freddie.

Freddie levou cada um para sua casa ,mandou nós fazermos a mala e que era para nos encontrarmos em 30 minutos na frente do Ponto de Táxi da 8th Avenue com a  Interstate 5 Express. Fiquei muito aliviada por meus pais não estarem em casa e a minha irmã mais velha,meus pais nunca iriam me deixar fugir e minha irmã Katy iria implicar comigo e falar:”Não agüenta mais viver aqui? Ta difícil ser uma problemática,Desviadinha?(Era assim que ela me chamava,por eu ter dislexia e o déficit de atenção,ela é uma chata),meu irmão também mais velho,devia estar em algum lugar pela casa...
Depois de fazer minha mala e dar uma ultima olhada no meu quarto(pensei que fosse a ultima vez que eu ia vê-lo) coloquei minhas malas na sala e subi a escada para procurar meu irmão,ele era a única pessoa com quem eu queria me despedir,não que eu não gostasse de meus pais,mas ia ser muito difícil fugir deles,meu irmão,Richard iria entender...
Entrei em seu quarto,ele estava ali estudando.Seus cabelos pretos lisos,estavam todo bagunçado , ele virou e olhou pra mim com seus olhos castanhos escuros, a pele branca toda vermelha (ele fica vermelho quando ta estressado)e disse:
-Oi, maninha ,desistiu de assistir o filme?
- Acho que sim,todo mundo desistiu...- eu respondi meio desanimada,era a pura verdade depois do pequeno e gracioso dragão nos fazer uma visita,todos desistimos de assistir o filme.
- Até o Benjamim?- Richard perguntou espantado- Mas você disse que ele que quis
assis... –ele olhou para mim e percebeu que eu estava com uma cara desanimada e triste,como quem acabara de ver seu melhor amigo quase morrer,e era verdade,mas essa parte ele não sabia.- Vai ,Licy, o que está acontecendo?
- Eu...-não poderia sair contando que um dragão nos atacou,então menti: - não sei exatamente...
- Como você não sabe, Licy? Você sabe que pode contar comigo para tudo...Me conte,mana...
Quando me dei conta estava murmurando comigo mesma:
-É tão difícil de dizer adeus...Poderia ser tão simples...
- Pra quem é difícil dizer adeus?- Rick começou a ficar meio irritado.
- Para todo mundo, Richard.-comecei a chorar com enormes soluços.
- Não estou entendendo nada, Alice...Explica.Já.
- Eu... vou fugir... Não agüento mais essa vida sofrida... Todos me zoam e falam que sou incapaz... eu cansei...
- Não ,Licy- nunca vi o Richard chorando,mas ele estava.- Entendo o que você está sentindo,mas não fuja! Se você fugir nada irá melhorar! Sempre vai ser isso... Você precisa ficar com sua...família!
- Rick, que família?! Eu sou adotada, ADOTADA! Essa família não é a minha! Esses pais não são meus, essa irmã não é minha! Só você,eu sei, que é minha família no meu coração, os seus pais ,eu os amo,mas eles não são meus pais de verdade... Rick,só não torne as coisas mais difíceis...Por favor ,deixe eu ir...
Achei que ele não ia me responder,mas respondeu:
- Só me ...dê um...abraço,...maninha...- e estendeu os braços para mim- Eu vou...sentir ...muito sua...falta...maninha.
Eu andei até ele e lhe dei um abraço, ele era bem mais alto que eu, tinha um corpo atlético e 21 anos, nós ficamos chorando e eu o abracei mais forte. Eu amava ele,eu amava demais aquele irmão,que na realidade ,nunca foi meu.
- Saiba, maninha, que te amo...muito – ele disse, se separando de mim e indo até a gaveta da sua escrivaninha, pegou duas coisas,uma era uma foto e a outra era um pulseira azul dos New York Yankees(seu time preferido de beiseboll),que  nem de jogador de tênis, ele me entregou e disse :- Leve isso, para se lembrar de que não importa o que aconteça, eu sempre estarei aqui te esperando e desejando sua felicidade, e principalmente: que eu te amo, Alice, minha querida irmã...
- Eu também te amo, Rick, você é um ótimo irmão, você sempre vai morar aqui,no meu coração e nunca vai pagar aluguel- dei um sorriso fajuto e ele me respondeu com outro sorriso – Adeus, meu querido irmão...
E assim,foi que eu dei tchau, para o único integrante da minha família.

Quando eu cheguei ao ponto táxi da 8th Avenue com a Interstate 5 Express, todos já estavam lá,cheios de malas e com caras tristes, olhei para aquela cidade,por que pensei que seria a ultima vez que eu a veria na vida. Pegamos um táxi até o Aeroporto Internacional de Seattle,mesmo Freddie falando que não íamos sair do país,no caminho ninguém falou nada,eu fiquei olhando pela janela do táxi a cidade em que sempre morei: Seattle. Será que eu a veria novamente? Como vai ser minha vida a partir de agora? Para onde estávamos indo? Será que eu ia ver Richard novamente? Senti uma bola formando em minha garganta e comecei a chorar, todos olharam pra mim e eu disse,chorando:
- Vou sentir saudade daqui, do Richard,meu irmão muito torto, vou sentir saudade do meus pais adotivos: Clara e Robert,por seus cuidados comigo. Não dei adeus a eles, só ao Rick...Foi a coisa mais difícil que fiz...Eu o amo tanto...
- Meu pai ,nem minha madrasta estavam em casa- Liara disse, ela tinha uma relação complicada com a madrasta,mas era uma grande amiga de seu pai.
-Meu pai estava em casa, mas não me viu, ele estava ocupado,e eu não queria fazer um grande alarde,não queria sofrer- disse Rhaida, seu pai nunca se casou depois de ter ela e nunca namorou,eram apenas eles.
- Minha mãe estava em casa, contei a ela tudo, ela compreendeu,me ajudou a fazer as malas, foi muito triste,mas para o meu alivio, ela tem o Gustavo- disse Ben. Gustavo era o padrasto dele, ele se dava mais ou menos bem com Gustavo.
- Meu pai estava em casa corrigindo provas, minha madrasta estava no trabalho, eu dei tchau a ele, e ele ficou triste em me deixar ir, de inicio eu não ia contar nada a ele do que aconteceu,mas ele de alguma forma já sabia e disse: Eu sei de tudo...Aí,eu contei a história pra ele e ele entendeu, e me deixou ir sem nenhum alarde- contou Selena. O pai dela era professor em uma universidade de Seattle, ela gostava da madrasta dela e elas se davam muito bem, eram grandes amigas, e Selena estava muito feliz ,por que sua família iria aumentar,por que sua madrasta: Carla,estava grávida.- E agora, se eu não voltar nunca mais para cá? ...Eu queria tanto ver meu irmãozinho nascendo.
-Gente, eu quero que vocês prometam uma coisa- eu disse.
- Claro,Qualquer coisa.- Eles reponderam.
- Não importa o que acontecer, nós nunca vamos nos separar...
Todos concordaram.
- Nós somos uma família agora.- eu disse um pouco feliz.
Agora todos nós estávamos juntos nessa, e não podíamos nos separar.Éramos uma família bem torta,mas muito unida .O que viesse pela frente, nós iríamos enfrentar:Juntos. Eu podia sentir esse idéia crescendo em mim, eu tinha certeza que isso era a verdade.

Esperem o próximo capitulo: Embarcamos. Em breve,aqui, no Forks Diary.

Espero que tenham gostado.
Beijos
Comentem
Forks Diary

Comentários

  1. Respostas
    1. O capítulo 2 está aqui: http://forks-diary.blogspot.com.br/2011/04/1-roubo5-amigos-e-12-suspeitos.html
      E o 3 aqui:http://forks-diary.blogspot.com.br/2011/04/um-roubocinco-amigos-e-doze-suspeitos-3.html

      O 4 estou terminando de escrever!! Beijocas !!

      Excluir

Postar um comentário

Comente o que você achou dessa postagem! Eu ficaria muito grata de saber sua opinião!
"Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo". Evelyn Beatrice Hall no livro The Friends of Voltaire. Smith, Elder & Co. 1906.

Não use:
-Palavrões;
-Desrespeito para com outras pessoas;
Podemos nos expressar sem utilizar essas coisas.
Obrigada!

Postagens mais visitadas deste blog

Fanfics fofissimas do Percy e da Annabeth!