1 roubo,5 amigos e 12 suspeitos

Essa fanfic é original do Forks Diary. Não copie.
Baseado em Percy Jackson & Os Olimpianos.Alguns personagens pertencem a Rick Riordan.


Capítulo 2:Embarcamos.
Visão de Alice Bel´Amour:
Chegamos ao Aeroporto Internacional de Seattle,deveríamos entrar pelo portão 8,mas primeiro tínhamos que fazer o check-in, achei bem estranho a balconista nem falar nada de nós todos sermos menores de idade e irmos viajar sem nossos pais.Depois de passarmos pelo check-in e colocar nossas bagagens na esteira,Selena virou para Freddie e disse:
- Como você conseguiu fazer com que a balconista do check-in ,deixasse a gente ir pegar o vôo sem nossos pais? Se nós somos menores de idade,como você conseguiu?
-Quem se preocupa com isso, já que estamos aqui,por que não quebramos a regras,um pouco? Se a moça deixou a gente passar,por sorte ou sei lá...Vamos curtir isso...- eu lhe respondi.
- Verdade gente,relaxa,vamos curtir um pouco.- a Liara concordou.
- Nós já quebramos as regras fugindo de casa,mas eu também gostaria de saber,como a moça deixou-nos passar,sem nem nos perguntar algo...- Rhaida disse- Vai, Freddie, fala!
- Eu dei meu jeito...- Freddie disse
-Explique-se...- Selena falou.
- Apenas,entreguei a moça a autorização de seus pais,para vocês viajarem sem eles: simples!- Freddie falou numa disparada.
- Nossos pais não iam assinar uma autorização para nós viajarmos sem eles,para sei lá aonde, simples assim... Isso não é simples, Freddie, como você conseguiu essas autorizações?- Selena explodiu.
- Hum... Um amigo meu deu um jeito, ele me ajudou a pegar as autorizações,ele é muito bom com essas coisas...- e Frederico deu um sorriso de travesso.
- Ai, ai, a cada  minuto essa viajem fica mais divertida...Já quebramos umas 3 regras até agora,estou começando a gostar disso.- eu disse animada,mas me calei na hora com olhares de censura da Selena e da Rhaida.- Que foi? Não posso me animar um pouco?
- Isso é sério...- me disse Rhaida,mas meio minuto depois deu uma risadinha e continuou:- Isso é sério,mas é muito divertido! Concordo com você...
- Até que enfim, achei que você não ia ceder...Até as pessoas mais certinhas as vezes se rende a rebeldia...Ah, rebeldia saudável – falou Ben contente.- Mas e você,Selena, a rebeldia ainda não te despertou?
-Ainda acho isso muito estranho...Quem é esse seu amigo que deu o “jeitinho” Freddie?- disse Selena.
-Isso interessa?- perguntou-lhe Liara.
- É claro que interessa, precisamos saber quem forneceu esses documentos ao Freddie, se é uma pessoa de confiança ,se não é um ladrão...Essas coisas são importantes,oras.- Selena respondeu-lhe estressadamente.
- Isso eu não posso lhe fornecer,meu amigo quis manter alto sigilo com nomes.- disse Frederico.
-Num vai me dizer que a rebeldia num tocou nenhum pouquinho você,Selena? Admite, você está gostando da liberdade!- cutucou Liara.
-Tá bom, eu estou gostando da liberdade, vamos curtir.
- Sim, vocês estão ao meio da liberdade,mas tenho que dizer que não podem curtir isso. Terão que me obedecer sigilosamente ,não pondo em risco a vida de ninguém e depois,quando chegarmos ao nosso destino,vocês poderão curtir,mas com limites.- disse-nos Freddie.- Suas vidas irão mudar...
Foi quando a moça falou no alto falante:
“Por favor senhores passageiros do vôo 63520, Destino: Nova Iorque, o avião irá decolar em 10 minutos, se direcionem ao portão 8 ,pista 12 para embarcar no avião de vôo 63520. ..” e continuou falando outros vôos. Freddie disse:
- Vamos ,esse é nosso vôo.
- Estamos indo para Nova Iorque?- perguntou Rhaida.- Por que? Para que tão longe?
- É para lá que devemos ir.- Freddie respirou fundo e disse:- Lá é o nosso destino.
- Uau,parece coisas de profecias,tipo: Lá é onde iremos encontrar a perola universal.- eu brinquei.
- Licy, isso é sério.- Freddie disse,acho que um pouco ríspido demais.
- Tá bom... – respondi brava. Por que as pessoas ficavam me cortando...Isso não tinha a menor graça.Eu não podia fazer uma brincadeirinha e todo o mundo caia em cima da pobre Alice.

Embarcamos, e decolamos. O vôo foi silencioso, nos sentamos no meio do avião,mas eu estava na fileira da frente do lado direito do avião, com Ben e Liara. Na fileira atrás da gente estavam  Selena, Rhaida e Freddie. Eu estava perto da janela,mesmo eu tendo medo de altura,não me preocupei em sentar na janela, sabia que essa viajem iria ser entediante , olhar a janela iria passar o tempo.  O sol estava se pondo,lindo, por do sol são maravilhosos,são tão românticos... O dia que eu tivesse um namorado,adoraria ter piqueniques românticos ao por do sol. Eu virei para Liara que estava sentada ao meu lado e disse (eu sabia que ela amava por do sol,mais do que eu.Eu gostava por seu romântico,ela gostava por ser lindo,maravilhoso,perfeito,o melhor momento do dia):
-Olha o por do sol...
- Lindo,né?- ela me respondeu.
- Sim...Ah, porque você gosta tanto de por do sol?
-Oras, é o momento mais perfeito do dia, é a única hora que as pessoas se lembram que o sol existe, é um momento para relaxar e olhar para o sol, e pensar nas coisas boas que aconteceu na nossa vida...
-Ah ta bem ,então...
Eu ia puxar mais assunto,mas ai  a aeromoça disse no auto-falante :
-Senhores passageiros,apertem os cintos, por favor,mantenham a calma,apenas apertem os cintos, estamos em meio a uma turbulência.
Minha reação foi: gritar,mas paguei um mico,por que mais incrível que pareça, ninguém se alterou,apenas colocaram o cinto e permaneceram calmos. Mas com seus olhos borbulhando de medo.Prendi meu cinto e esperei,em silencio,fazendo um grande esforço segurando meu grito,que se formava em minha garganta,olha só: eu já tenho medo de altura e lugar fechado, quando vou viajar de avião,ocorre uma turbulência,a única coisa que sei,foi que depois disso não lembro de mais nada.

Acordei com alguém me chamando:
-Alice, Alice...-a pessoa respirou fundo- Putz, Licy, você não vai acordar??- Era a Liara,mas todos os meus amigos estavam em volta.Quando eu abri os olhos, ela falou:- Que bom que a senhorita acordou, a aeromoça acabou de falar que vamos aterrissar em 5  minutos.
- O que aconteceu?- perguntei sonolenta.
- Depois da moça falar que estávamos em turbulência, você começou a suar e ficou pálida, e logo depois desmaiou.- me respondeu Liara.
Senti minhas bochechas rosarem.
- O que posso fazer,não é...- dei uma risadinha.
- Consegue se levantar? Precisamos ir...- perguntou Freddie.
- Sim...eu consigo- respondi,já me levantando.- E agora,o que vamos fazer?
- Já estamos em Nova Iorque, pegamos um táxi e vamos ao nosso destino.- Freddie disse. Ele parecia feliz em ir onde estávamos a caminho...Não sei porquê. Parecia que ele já conhecia o lugar.

Saímos do aeroporto de Nova Iorque (que eu não sei o nome) e começamos a procurar um táxi,sinceramente,não sei como ia caber todos aqueles adolescentes dentro de um simples táxi,mas felizmente achamos um táxi que era grande.Freddie sentou-se na frente,no banco de passageiro e nós cinco sentamos atrás: Ben; eu; Selena; Liara e Rhaida.
Quando entramos no taxi ,o motorista perguntou:
- Onde é seu destino hoje?
-Estrada da Fazenda,3.141.- respondeu Freddie.
O motorista fez uma careta,não entendi,mas ligou o carro e seguiu.

Passamos por prédios,avenidas, pontes, com certeza,Nova Iorque era uma cidade bem legal,muito moderninha. Demorou uns quinze minutos e havíamos chegado a estrada.E o carro andou,andou e andou, e nós não chegávamos no lugar. Quando eu já estava perdendo as esperanças...o motorista falou:
- Já saímos da rota 25A. Tem certeza que estamos indo ao lugar certo?
- Sim,certeza absoluta.- respondeu Freddie.
Andamos mais um pouco e o motorista disse:
- Acho que é aqui.
- Certo, obrigado.
-Garoto, tem certeza absoluta que é aqui?
- Aham, não se preocupe ,moço, tenho certeza que é aqui que desejo ficar...Só,obrigado.- e entregou um maço de dinheiro ao taxista.
- Tudo bem,então.
Todos saímos do carro ,falamos tchau ao taxista e seguimos muito curiosos o Freddie.

De inicio não vi nada,mas ai Freddie começou a subir uma colina,que tinha um pinheiro em cima,com algo vermelho em volta de seu tronco era...era um dragão,bom,ele não parecia mal como o que encontramos no cinema, ele parecia dócil. Mas não me atrevi a passar perto dele, parei imóvel,como todos os meus amigos, menos Freddie e arregalei os olhos quando vi ele. Freddie percebeu que estávamos com medo do dragão e disse:
- Não se preocupem,gente, esse é Peleu, o guardião do Velocino de Ouro- e apontou para uma coisa dourada que estava presa no galho mais baixo do pinheiro.- Peleu é muito dócil, ele é bonzinho. Ele é amigo,não tenham medo,pessoal, Peleu não vai lutar contra vocês...
Passamos pelo dragão, morrendo de medo, mas a única coisa que Peleu fez foi cheirar-nos, e abaixar a cabeça para que nós fizermos carinho em sua cabeça. O único a fazer carinho nele foi Freddie,ah...nós precisaríamos de mais intimidade com o dragão para fazermos isso e também esquecermos o fato que nos trouxe ali.Lá embaixo da colina,havia um vale com construções enormes,a primeira que se via era uma casa quatro andares brancas,onde havia um homem de meia idade com cabelos e barbas castanhos encaracolados, em uma cadeira de rodas. Do lado dele, estava um garoto e uma garota, os dois com uma camiseta laranja escrito algo,mas não deu para ver,por causa da distancia.
 Quando Freddie os viu,saiu correndo na direção deles.Primeiro, abraçou o homem ,depois o garoto e por ultimo a menina. Falou alguma coisa a eles, e depois fez sinal chamando a gente. Eu e meus amigos nos entreolhamos e descemos a colina,juntos. Ao chegarmos lá, o homem abriu um sorriso e disse:
- Olá, eu sou Quíron .Bem vindos ao Acampamento Meio-Sangue!

 Próximo capítulo: Descobrimos o que somos. Em breve no Forks Diary.

Espero que tenham gostado.
Beijocas! Comentem!
Forks Diary

Comentários

  1. Nossa a historia e muito boa, quando vai ser o próximo capitulo?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente o que você achou dessa postagem! Eu ficaria muito grata de saber sua opinião!
"Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo". Evelyn Beatrice Hall no livro The Friends of Voltaire. Smith, Elder & Co. 1906.

Não use:
-Palavrões;
-Desrespeito para com outras pessoas;
Podemos nos expressar sem utilizar essas coisas.
Obrigada!

Postagens mais visitadas deste blog

Fanfics fofissimas do Percy e da Annabeth!